Como fica o auxílio doença para os funcionários portadores de coronavírus

Durante o período de disseminação do coronavírus, o atendimento do INSS será remoto, sem a necessidade de comparecimento às agências e sem a realização de perícia física.

Portanto, uma das medidas é a concessão de auxílio-doença sem a realização de perícia presencial. Para tanto, serão aceitos atestados e laudos médicos do segurado.

Para aqueles que contraírem o coronavírus o INSS pagará os primeiros 15 dias de atestado, que em regra são de responsabilidade do empregador, sendo possível requerer o auxílio doença, se os efeitos perdurarem por mais tempo. Para isso, será necessário enviar, através do MEU INSS, atestado médico carimbado e assinado por médico (inclusive médico particular). ⠀

Posts Recentes